O QUE É STORYTELLING?

Foto: Christopher J.

Uma das lembranças mais vivas da minha infância é da minha avó, sentada na pontinha da cama ou do sofá, contando uma história específica. Era uma mistura de ‘João e Maria’, com ‘Cinderela’, e a novela mexicana da época. Era aquele tipo de história que eu pedia para emendar o final no início, e de novo, de novo, de novo. Toda vez que ela começava a narrativa eu já sabia que a cor do vestido da menina ia mudar, que o lanche que os irmãos roubavam da cozinha antes de fugir seria modificado, e que o nome de algum personagem mudaria. A verdade é que minha avó guardava o enredo principal e deixava os detalhes pra mim. E como eu me apegava aos detalhes! Ao ponto de perguntar a ela: ‘por que a senhora não escreve estas histórias em um caderninho? assim não esquece os detalhes’. Ela dizia que tinha o tal caderninho com muitas histórias escritas, mas não gostava de se prender a ele. E assim continuamos por muitos anos.

Quando minha avó faleceu, a primeira coisa que procurei entre seus pertences foi o caderninho. E até hoje o procuro. E cada vez mais acredito que nunca irei encontrá-lo. A verdade é que ela deu o pontapé inicial para eu criar o meu próprio caderninho. Minha avó era uma storyteller bem antes do termo virar moda.


Agora, se você quer a definição careta…

Storytelling é a tecnarte de elaborar e encadear cenas, dando-lhes um sentido envolvente que capte a atenção das pessoas e enseje a assimilação de uma ideia central.

Storytelling é a tecnarte de moldar e juntar as peças de um quebra-cabeça, formando um quadro memorável.

Storytelling é a tecnarte de empilhar tijolos narrativos, construindo monumentos imaginários repletos de significado.

Storytelling é uma ferramenta de comunicação estruturada em uma sequência de acontecimentos que apelam a nossos sentidos e emoções.

(FONTE: Storytelling, histórias que deixam marcas — Adilson Xavier)